Pular para o conteúdo

Resumo do livro Limites para ensinar aos filhos – Cap. 10

11 de junho de 2010

A lei da proatividade

O conflito entre a reatividade e a proatividade, entre revoltar-se e sair em protesto ou reagir aos problemas com maturidade. A criança precisa aprender a diferença entre os limites maduros e imaturos. Sua tarefa é ajudá-la a desenvolver a capacidade de impor limites apropriados, mas sem explodir nem ser impulsivo.

Quando a criança reage

As crianças naturalmente reagem aos seus problemas ao invés de agir de forma a resolvê-los, ou seja, as crianças naturalmente tem ações de reatividade e não de proatividade.

Veja se o seu filho esta tendo um comportamento  reativo:

Acessos de raiva

Teimosia

Manha

Impulsividade

Briga e violência

Vários elementos comuns descrevem a reatividade na criança. Primeiro, as respostas dela são reações e não ações, quer dizer, seu comportamento é determinado por uma influência externa e não por seus valores e pensamentos.

Limites reativos: necessários, mas insuficientes

Os limites reativos não são de todo ruim e têm o seu valor no desenvolvimento da criança.

Necessários

Os limites reativos são necessários para a sobrevivência e desenvolvimento da criança. Ela precisa protestar contra coisas das quais não gosta ou que não concorda.

Protestar contra o que é ruim é fundamental para a criança.

Isaías 7

15 Manteiga e mel comerá, quando ele souber rejeitar o mal e escolher o bem.

Insuficientes

Os limties reativos são insuficientes na vida adulta, porque a reatividade é um estado e não uma identidade.

Quando não são amadurecidos pela criança, os limites reativos, na vida adulta, levam a pessoa sempre a tomar a posição de vitima.

Você já se deparou com pessoas que não conseguem mudar suas vidas, estão sempre esperando algo acontecer, que não crescem, que parecem estar num completo estado de inanimação em suas vidas? Então estas pessoas não amadureceram os seus limites reativos, não são capazes de reagir aos problemas que surgem em suas vidas, superá-los e dar a volta por cima.

Limites Proativos

As pessoas que possuem limites proativos desenvolvidos prestam atenção quando lhe ensinam algo, cometem erros e aprendem com eles, falam quando não gostam de algo ou quando precisam de alguma coisa, entre outras características.

Os limites proativos vêm do amadurecimento dos limites reativos da criança.

Os limites proativos vão além da identificação do problema e buscam resolvê-lo.

Os limites proativos englobam o que a criança é a favor e o que ela é contra.

Provérbios 6

16 Estas seis coisas o SENHOR odeia, e a sétima a sua alma abomina:
17 Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente,
18 O coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal,
19 A testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.

Miquéias 6

8 Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o SENHOR pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a e andes humildemente com o teu Deus?

As características dos limites proativos:

Esperar em vez de reagir

Observação

Perspectiva

Resolver o problema

Realidade

Iniciativa

Outras pessoas

Com uma atitude firme, mas amorosa, você pode ajudar seu filho a amadurecer seus limites reativos e transformá-los em proativos.

Anúncios

From → Uncategorized

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: