Skip to content

Resumo do livro Limites para ensinar aos filhos – Cap. 11

11 de junho de 2010

Capítulo 11 – A lei da inveja

As pessoas invejosas:

  • almejam cada vez mais posses materiais
  • enjoam de seus cônjuges e buscam outras relações
  • são incapazes de se sentir alegres e satisfeitas com o que têm
  • precisam ter tudo o que os amigos possuem
  • supervalorizam posição, poder, status e dinheiro
  • estão sempre insatisfeitas com o emprego ou a carreira
  • têm uma atitude crítica em relação aos que têm poder, status, talento ou bens materiais
  • invejam os que pertencem a uma classe mais alta do que a delas
  • sentem-se sempre no direito de receber tratamento diferenciado e querem que o mundo pense que são “especiais”
  • acham que estão acima de qualquer crítica

O pior aspecto da inveja, porém, é o vazio que os invejosos sentem.

No caso da criança, a inveja é o perpétuo “quer mais”. Normal até certo ponto, esse problema costuma desaparecer quando a criança passa a aceitar limites.

Merecimento x Gratidão

Merecimento é a pessoa sentir que os outros lhe devem alguma coisa ou um tratamento especial simplesmente porque ela existe.

O oposto da inveja é a gratidão. A gratidão é o sentimento de receber as coisas, não porque merecemos, mas porque alguém quis nos dar. É o sentimento de ser afortunado por possuir o que têm.

A pessoa agradecida é feliz e cheia de alegria a invejosa é infeliz e cheia de ressentimento.

O problema das duas mães e dos dois pais

Quando a criança vem ao mundo acha que esta lidando com duas pessoas diferentes.  A mãe boa e a mãe má. A boa é quando supri suas necessidades e realiza os seus desejos, agora quando diz não, repreende, corrige ou priva de algo é má.

É preciso haver um equilibrio entre as necessidades da criança supridas e ter suas necessidades frustradas.

Dar, limitar e conter

Esse é o segredo para conseguir equilibrar as necessidades supridas e as frustradas.

Dar

Significa satisfazer necessidades e desejos. Principalmente dar amor, proteção e atenção, alimentação e cuidado.

Limitar

É fazer com que a criança não ganhe demais ou receba o que não é apropriado.

Conter

Significa ajudar a criança a trabalhar seus sentimentos em relação a um limite e assimilar esse limite como parte de seu caráter.

Efésios 2

14 ¶ Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio,
15 Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz,

Coragem de ser odiado

Os pais que não conseguem tolerar a idéia de ser odiados não terão capacidade de mostrar a realidade para o filho que precisa superar seu sentimento de superioridade.

Quando o “obrigado” não acontece

É preciso ensinar a criança a dizer “obrigado” logo cedo.

Provérbios 13

19 ¶ O desejo que se alcança deleita a alma, mas apartar-se do mal é abominável para os insensatos.

É seu território

Provérbios 16

26 ¶ O trabalhador trabalha para si mesmo, porque a sua boca o incita.

Mateus 25

14 ¶ Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens.
15 E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe.
16 E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos.
17 Da mesma sorte, o que recebera dois, granjeou também outros dois.
18 Mas o que recebera um, foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor.
19 E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles.
20 Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles.
21 E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
22 E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos.
23 Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
24 Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste;
25 E, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.
26 Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?
27 Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros.
28 Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos.
29 Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado.
30 Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.

O paradoxo

A inveja é o grande paradoxo da vida. As pessoas invejosas pensam que merecem tudo, mas no final acabam sem nada. Elas não são capazes de assumir e cuidar das coisas que têm e agradecer por elas. O que não possuem é o que as possui.

A inveja basicamente é orgulho, a idéia de que você é deus e o universo pertence a você.

Tiago 4

6 Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.
Anúncios

From → Uncategorized

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: