Skip to content

Dependência de Deus

19 de agosto de 2012

Salmos 46 : 1

Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.

É difícil pensar agora que as coisas estão boas, não está acontecendo dificuldades fortes, pensar em Deus como refúgio. Geralmente pensamos em nos refugiar quando estamos em perigo, quando estamos fugindo, nos escondendo. E quando não esta acontecendo essa perseguição de forma física de qualquer maneira não olhamos e não enxergamos que estamos sendo perseguidos, estamos em constante perigo, estamos sendo ameaçados de morte, não fisicamente mas espiritualmente.

Satanás nos odeia e quer matar e destruir cada um de nós, por isso em qualquer situação Deus deve ser o nosso único e exclusivo refúgio.

Isaías 40 : 31

Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.

O que é esperar no Senhor?

Refletindo sobre isso vieram alguns pensamentos em minha mente, tal como: quando criança, arrumamos uma briga na escola já ciente de que o irmão mais velho iria intervir e assumir a bronca e não iria deixar apanhar; ou quando o pai sai falando que vai buscar (comprar) algo que queremos muito e ficamos ansiosos esperando, qualquer um que chega pensamos ser nosso pai.

Penso que esperar no Senhor seja semelhante a isso.

2 Coríntios 12 : 7 – 10

Isto é profundo demais. Por que Paulo diz que conhece um homem que foi arrebatado (não sabe se no corpo ou fora dele) à 14 anos antes. Este homem é ele mesmo, percebe-se isso nos versículos 5 e 6a. Ao que me parece Paulo evita falar diretamente que ele é este homem por que eles (os Coríntios)  já sabiam disso e para não se vangloriar por isso. Para não trazer glória demais para si.

É interessante que Paulo faz divisão de dois homens nele mesmo: o homem que subiu aos céus e ouviu coisas indizíveis, teve visões e revelações vindas de Deus, um homem ligado com Deus, e outro homem orgulhoso, que não queria sofrer, voltado para as coisas mundanas. Há um grande conflito entre estes dois homens. Paulo preferia glorificar o homem santo, próximo de Deus que o homem fraco e mundano, isto é, ele cultivava muito mais o homem espiritual e o homem fraco ele usava como trampolim para chegar ao espiritual. Isso se torna claro no versículo 9. Enquanto o homem mundano e orgulhoso se enfraquece o homem espiritual se fortalece. Sofrendo como homem mundano crescia como homem espiritual.

O sofrimento, representado aqui como o espinho na carne, servia para manter Paulo no seu devido lugar, fazê-lo lembrar de quem ele era, lembrá-lo de suas fraquezas, e dar-lhe consciência que precisava muito de Deus. Com isso Deus dizia a ele: “Veja, tudo que você viu, e tudo que você ouviu e fez é por minha causa  e para minha honra e glória não sua.”

O que  Deus quer dizer com a afirmação do versículo 9 “pois o meu poder se aperfeçoa na fraqueza” ?

Quer dizer  que quando reconhecemos nossas fraquezas, quando nos sentimos fracos isso mata a autosuficiencia que existe em nosso coração e nos leva a depender muito mais de Deus. Quando nos sentimos fracos  e nos vemos incapazes de realizar algo oramos mais, lemos mais a bíblia, nos voltamos mais pra Deus.

Muitas vezes quando estamos sendo poderosamente usados por Deus vem uma forte tendência de nos tornar orgulhosos e tomar as glórias para nós mesmos e não para Deus.

Salmo 73 : 23 – 28

Todavia estou de contínuo contigo; tu me sustentaste pela minha mão direita.Guiar-me-ás com o teu conselho, e depois me receberás na glória.Quem tenho eu no céu senão a ti? e na terra não há quem eu deseje além de ti.A minha carne e o meu coração desfalecem; mas Deus é a fortaleza do meu coração, e a minha porção para sempre.

Pois eis que os que se alongam de ti, perecerão; tu tens destruído todos aqueles que se desviam de ti.

Mas para mim, bom é aproximar-me de Deus; pus a minha confiança no Senhor DEUS, para anunciar todas as tuas obras.
Salmos 73:23-28

Todavia estou de contínuo contigo; tu me sustentaste pela minha mão direita.Guiar-me-ás com o teu conselho, e depois me receberás na glória.Quem tenho eu no céu senão a ti? e na terra não há quem eu deseje além de ti.A minha carne e o meu coração desfalecem; mas Deus é a fortaleza do meu coração, e a minha porção para sempre.

Pois eis que os que se alongam de ti, perecerão; tu tens destruído todos aqueles que se desviam de ti.

Mas para mim, bom é aproximar-me de Deus; pus a minha confiança no Senhor DEUS, para anunciar todas as tuas obras.
Salmos 73:23-28

O que me causou impacto foi o que o salmista disse : “Fiz do Soberano Senhor o meu ref’úgio”

Eu preciso ter essa convição, a de ter feito o Senhor Deus e Jesus Cristo o meu refúgio, único.

Eu sei que hoje não é assim, ainda me refúgio nas pessoas, no meu egoísmo, na minha própria sabedoria. Com toda minha altivez, auto suficiência, orgulho e egoísmo tem sido difícil ter o Senhor como único refúgio. Mas é o que eu quero.

Todavia estou de contínuo contigo; tu me sustentaste pela minha mão direita.Guiar-me-ás com o teu conselho, e depois me receberás na glória.Quem tenho eu no céu senão a ti? e na terra não há quem eu deseje além de ti.A minha carne e o meu coração desfalecem; mas Deus é a fortaleza do meu coração, e a minha porção para sempre.Pois eis que os que se alongam de ti, perecerão; tu tens destruído todos aqueles que se desviam de ti.

Mas para mim, bom é aproximar-me de Deus; pus a minha confiança no Senhor DEUS, para anunciar todas as tuas obras.
Salmos 73:23-28

Anúncios

From → Estudos Biblicos

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: